Ler introdução completa

Mas eu sou como uma oliveira que floresce na casa de Deus; confio no amor de
Deus para todo o sempre. Salmo 52:8

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

É tempo de florescer!

"Senhor, restaura-nos, assim como enches o leito dos ribeiros no deserto. 
Aqueles que semeiam com lágrimas, com cantos de alegria colherão.
Aquele que sai chorando enquanto lança a semente, 
voltará com cantos de alegria, trazendo seus feixes".
Salmo 126:4-6

"Para tudo há uma ocasião certa; 
há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu:
Há tempo de nascer e tempo de morrer, 
tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, 
(...) tempo de chorar e tempo de rir,
tempo de prantear e tempo de dançar,
tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las (...)"
Eclesiastes 3:1-2;4-5

História de um ciclâmen

Certa vez, quando morava em Porto Alegre, ganhei de aniversário um pé de ciclâmen, uma linda flor de um rosa meio lilás, cujas pétalas parecem nascer do avesso. Estava toda florida, embalada naqueles papéis coloridos, com laço de fita, e embelezou por algum tempo a sala do apartamento onde morava. Acontece que as flores foram murchando, uma após a outra, até que todas caíram. Mas continuaram as folhas. Verdes e viçosas, porém já não chavamam mais tanta atenção. Continuei regando aquela plantinha na esperança de que nascessem novas flores. Mas, depois de certo tempo, as folhas também começaram a amarelar e morrer. Só restaram umas três ou quatro folhinhas mirradas. Alguns até sugeriram que a jogasse fora, pois ocupava espaço e estava feia. Sabia que dificilmente ela voltaria a ser como antes, mas todo dia eu regava aquela planta e deixava-a na janela para tomar sol, tentando fazer com que ao menos nascessem mais folhas. Um ano se passou, até que de repente várias folhinhas novas começaram a despontar. Foi emocionante. Nasciam todas enroladinhas como bebezinhos. E para minha surpresa, também vieram as flores. Muitas que eu nem podia contar. Tive que amarrar um barbante a uma varetinha para segurá-las, pois eram tantas que se esparramavam para os lados. Foi uma sensação diferente de quando ganhei as flores, prontas, embaladas pela floricultura. Essas eram fruto do meu cuidado, quando ninguém lhes dera valor, e por isso eram especiais.



A vida da Vitória me fez lembrar dessa história. Penso nela como uma florzinha que desabrochou, quando muitos pensavam que iria morrer. E desabrochou em toda a sua beleza, simplicidade e delicadeza.
Existem flores que duram o ano todo, outras alguns poucos dias, ou somente uma noite. Mas não consideramos as mais frágeis de menor beleza ou valor. Na verdade, estas costumam ser as mais belas.


Assim a Vitória é para nós.

"Observem os corvos: não semeiam nem colhem, não têm armazéns nem celeiros. Contudo, Deus os alimenta. E vocês têm muito mais valor do que as aves! Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? Visto que vocês não podem fazer uma coisa tão pequena, por que se preocupar com o restante? Observem como crescem os lírios. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles." 
Jesus, citado em Lucas 12:24-27

Obs. ao pesquisar na internet sobre o ciclâmen, descobri que Ciclâmen significa proteção ou amor maternal.


Seguem mais fotos da nossa florzinha:





5 comentários:

  1. Jô, sem sombra de dúvidas, seu nome, Vitória, resume a vida. Oramos! Um super abraço do primo Jú, da Lu e da Camila.

    ResponderExcluir
  2. Filha querida! Hoje cheguei do trabalho e vim logo para o computador porque estava com muita saudade da nossa princesinha.Fiquei feliz de ver novas fotos e conhecer a história do Ciclâmen, que linda história!
    Uma criança que fica triste quando a mãe mata formigas... uma jovem que cuida de uma plantinha, mesmo depois de aparentemente ter morrido...meu coração transborda de alegria ao ver as fotos da Vitória e o teu amor por ela.
    Que Deus continue derramando as bençãos sobre vocês.
    Diga para a princesinha que logo, logo estarei aí para pegá-la no colo e ficar segurando a sua delicada maõzinha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Joana, obrigado por compartihar a hitória do Ciclâmen, me inspirou muito a observar o amor de Deus por seus filhos. Estamos orando pela Vitória!
    Fica uma reflexão...
    " Bem aventurado os mansos, pois herdarão a terra".
    Só os mansos abrem mão de suas falsas onipotências!
    Só os mansos aprendram a navegar despretenciosamente pela existência!
    Só os mansos estão dispostos a perder a vida, por um bem maior!
    Só os mansos herdarão a terra!

    Vocês tem essa carateristica divina continuem espelhando o amor de Deus no cuidado com a Vitória e verdadeiramente o evangelho estará sendo anunciado aos corações!

    Un grande abraço...

    Roberto, Eveli e Pedro Américo!

    ResponderExcluir
  4. Amada Joana,

    Que história linda! Eu também tive uma ligação muito grande com esta flor ciclame, durante muito tempo eu tive um vasinho e a flor espelhava meu relacionamento com Deus, era fascinante ver, o dia que eu ficava desanimada ou brava a flor murchada, nos dias que eu estava animada, ela ficava firme.

    Obrigada por compartilhar seu coração.

    No amor de Jesus, Juliana

    ResponderExcluir
  5. Fernanda Marreiro11 de abril de 2012 19:53

    Olá Joana,
    Graça e paz! Descobri seu blog esta semana e desde então não consigo parar de ler suas postagens. E a cada uma delas mais uma grande lição de vida nos é apresentada. Essa "É tempo de florescer!" me deixou muito emocionada. Vocês são exemplo de perseverança e confiança no Senhor. Foram escolhidos por Deus para vivenciarem o milagre dia-a-dia na vida dessa criança tão amada. A história de vocês nos encoraja e desafia a entregarmos cada vez mais nossas vidas nas mãos Daquele que nos criou.
    Que Jesus continue a abençoá-los com tudo que necessitam para cuidar da Vitória de Cristo.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita ao nosso blog. Comentários são bem-vindos e muito especiais! Por favor confira algumas orientações antes de deixar sua mensagem:

1) Este blog é um registro pessoal de nossa vida com nossa filha Vitória, que viveu conosco por 2 anos e meio após a gestação. Ela faleceu em julho de 2012.
2) Comente de maneira séria e respeitosa. Mensagens ofensivas ou desagradáveis irão p/ a lixeira.
4) Infelizmente nem sempre consigo responder todas as mensagens que recebo, mas leio a todas com muito carinho.
5) Se você está vivenciando ou vivenciou uma gestação de um bebê com acrania e anencefalia, temos um grupo muito especial de apoio no Facebook onde você será bem-vindo: www.facebook.com/groups/acraniaeanencefalia (copie e cole este endereço em sua barra de endereços da internet)
6) Se preferir, contate-me pelo e-mail joanaschmitz@yahoo.com.br

Muitíssimo obrigada por sua compreensão e respeito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...