Ler introdução completa

Mas eu sou como uma oliveira que floresce na casa de Deus; confio no amor de
Deus para todo o sempre. Salmo 52:8

terça-feira, 26 de junho de 2012

Visita do home care da Amil, uma decepção

Na última sexta-feira recebemos a visita de um médico do home care da Amil. Estávamos na expectativa dessa visita na esperança de que teríamos uma conversa útil e produtiva, para chegarmos juntos a um consenso sobre como oferecer a Vitória maior saúde e bem-estar, agindo no sentido de prevenção e diagnóstico rápido de ITUs (infecções do trato urinário). Normalmente é isso que esperamos de um médico e é isso que um plano de SAÚDE deveria visar. Havíamos contatado a Amil no início do mês, com uma carta da pediatra dela em mãos solicitando coleta domiciliar de exames e fisiterapia motora e respiratória. Inicialmente me informaram que não poderiam aceitar essa solicitação pois estes serviços só existem com home care, e que ela precisaria estar internada no hospital para solicitação de home care. Posteriormente, a própria Amil entrou em contato dizendo que abririam uma exceção e iriam avaliar o caso dela devido a uma reclamação minha que identificaram nas redes sociais.

Tal medida seria benéfica não somente para nossa filha, mas também para a Amil, pois ajudaria a evitar complicações decorrentes das infecções e consequentemente internações hospitalares prolongadas - inclusive na UTI como ela já esteve em duas ocasiões devido a diagnóstico tardio de ITU.

Como partiu da Amil a iniciativa de, segundo eles, abrir uma exceção e avaliar o caso da Vitória, esperava no mínimo interesse e boa vontade por parte desse home care. Tola ilusão! O médico que apareceu não demonstrou o mínimo interesse, mas sim má-vontade e desinteresse. Sequer olhou para a Vitória, sequer parou para pensar no que fazer por ela. Só conseguiu repetir aquelas frases prontas do protocolo de regras do home care para dificultar ao máximo a liberação desse serviço. Ele veio conversar conosco sem saber nada a respeito da Vitória, nada sobre a solicitação que havíamos feito e sobre o contato da Amil dizendo que avaliaria o caso dela. Também não se interessou muito em me ouvir tentando explicar o contexto de nossa solicitação. Ele só queria saber se a Vitória tem problemas respiratórios pois, segundo ele, o home care da Amil se restringe a atender pacientes com complicações respiratórias, que necessitam de oxigênio, que necessitam ser aspirados, que broncoaspiram com frequência e que estão impossibilitados de sair de casa. Felizmente a Vitória não costuma ter problemas respiratórios, mas tem sim um problema urológico que precisa ser acompanhado e tratado continuamente, e envolve cuidados diários, como o cateterismo intermitente (sondagem de alívio da bexiga) e exames de urina frequentes, no mínimo semanais, além da fisioterapia motora e fisioterapia do assoalho pélvico que também é indicada para melhora do quadro. Podemos sair com ela de casa, porém exige uma preparação, uma pessoa para me acompanhar olhando ela na cadeirinha do carro, e é inviável sair com ela todos os dias para terapias pois isso também acaba estressando ela. Saímos de casa três vezes por semana, mas creio que uma fisioterapia diária a ajudaria muito.

Ele não avisou nem o dia nem o horário em que viria conversar conosco, e apareceu justamente quando eu estava no banho. Quando saí do banheiro, ele já estava explicando para o Marcelo que não poderia liberar o home care para a Vitória e após pegar a conversa no meio percebi que ele tinha total desconhecimento do caso dela e da carta que a pediatra dela havia feito para a Amil. Expliquei que não queríamos um home care com enfermagem 24h, com oxigênio e todo o aparato de tratamento respiratório, mas que o pedido que havia sido feito era de coleta domiciliar de exames e fisiterapia motora e, somente quando necessário, respiratória. E que agora também a Vitória havia iniciado o cateterismo e gostaria de saber se poderíamos ter algum tipo de suporte do home care, no sentido de fornecimento do material e visita de uma enfermeira ou médico quando necessário caso houvesse algum problema.

Ele afirmou que o home care não oferece fisioterapia motora, mas somente respiratória, e que no caso do cateterismo não poderiam nos ajudar absolutamente em nada. Seria tudo por nossa conta e risco mesmo. Após muita insistência minha consegui fazer ele me ouvir para lhe explicar a dificuldade que é levar a Vitória toda a semana ao laboratório para colher urina, e que às vezes para ter certeza de que ela está com infecção e para ter uma orientação médica rápida, acabamos levando ela ao Pronto Socorro com muita frequência, às vezes semanalmente, e portanto fazer a coleta em casa ajudaria muito. Relatei como foram difíceis as internações que ela teve na UTI devido à sepse, quando não fazíamos os exames semanais e a dificuldade de indentificar os sintomas da ITU. Já meio impaciente e desconfortável, demonstrando que queria ir embora, ele disse que, somente nesse sentido de coleta de exames, iria anotar no relatório dele sobre essa necessidade que então seria avaliada. E que o que poderiam nos oferecer com certeza é a aplicação de antibiótico IM em casa quando ela tiver infecção. Ou seja, nada de prevenção, vamos deixar ela ficar doente e ver no que dá.

E assim a tão esperada visita se encerrou com um aperto de mãos sem graça, e aquela mistura de decepção, frustração, raiva e vontade de chorar. Então é isso. Eles não estão nem aí pra gente. E lá no fundo cheguei a me perguntar, querendo não acreditar na minha suspeita: será que eles realmente querem que ela não tenha complicações?

Hoje a nefrologista passou para ver a Vitória. Pela manhã eu havia pedido à pediatra para tentarem novamente um acesso venoso pois ela já está com hematomas nas pernas devido às injeções (são 2 injeções diárias). A nefro disse que preferia mudar de amicacina para ciprofloxacina, que é um comprimido, e dar alta para ela amanhã, terça-feira, afinal ela já está bem - e também não é seguro ficar tanto tempo no hospital sem necessidade.

E assim essa terça-feira provavelmente vamos para casa, após praticamente 12 dias de internação, sem nenhuma posição concreta da Amil sobre esse home care. Nossa Vivi precisará continuar com o cateterismo, e espero que o hospital me dê algumas sondas, a xilocaína e uma prescrição e orientação de onde comprar o material necessário. Pois vamos sair daqui sem o suporte que estávamos esperando. Soube que é possível conseguir as sondas e esse tipo de mateiral em alguns postos de saúde. É engraçado que pode-se conseguir o material no SUS, que ainda é tão precário em tantos sentidos, e com um convênio médico que se pretende ser bom, que pagamos muito bem e fielmente todo o mês, não podemos contar.

Comentei com alguns médicos que nos atenderam aqui, todos ficaram muito surpresos em saber que o convênio não oferece sequer o material para o cateterismo e nenhum tipo de home care para uma criança como a Vitória, que necessita de cuidados especiais, somente porque ela não tem complicações respiratórias. (Dou graças a Deus que iniciamos esse cateterismo aqui no hospital, imagina como seria se ela estivesse em casa).

O que sempre ouço é que se recorrermos à justiça eles são obrigados a mudar de postura. É laméntável que se tenha que chegar a esse ponto. Fico em dúvida sobre o quanto vale a pena, pois não quero que ninguém chegue perto de minha filha com má-vontade, e diante desse atendimento inicial, fico me questionando sobre a qualidade do serviço desse home care. Pelo menos aqui no Sabará sei que ela será atendida e examinada com o maior carinho e cuidado.

No fundo, eles é que estão perdendo uma imensa oportunidade de fazer a diferença na vida de uma criança tão especial. Deus vai enviar a sua provisão com toda a certeza e nada vai faltar para a Vitória. Mas eles, infelizmente, já queimaram o filme.

20 comentários:

  1. È um absurdo o q os planos de saúde fazem com seus clientes. E esse médico foi totalmente sem noção, parece q nem coração tem uma criatura dessas.

    ResponderExcluir
  2. Joana, quando sai com a Bia da UTI, busquei home care da UNimed, nada feito. Eu precisava chegar em Belém e ter a saturação ainda monitorada, ter fisio respiratória e nos foi negado. Paguei tudo e mandei a conta pra eles. Tive reembolso de 100%. Assim vou fazer quando iniciarmos o cateterismo. A enfermeira cobra 100 reais na vinda e me garante que aprendo logo, vou mandar a conta. Tive fono e TO em casa, pagava e mandava a conta. Se você entrar na justiça e requerer o home care, com certeza ganhas, enquanto isso, com o trâmite de um processo, paga e manda a conta e exige o reembolso. Aqui foi bem fácil...

    ResponderExcluir
  3. Mariangela Vartuli26 de junho de 2012 08:19

    Olá, Joana!
    Sou solidária a você nesse momento de esoanto diante do descaso de profissionais que juraram preservar a vida! Eu também passei por episódios assim de má vontade por parte de instituições e pessoas, e concordo plenamente com você: NÃO DEIXE ninguém contrariado chegar perto da sua filha. Minha opinião (posso estar errada) é que algumas contendas simplesmente não valem a pena. O nosso Pai maior vela por todos nós, ainda mais por esses docinhos que são nossas menininhas. Tenha fé e não desanime! Confie em Deus e na sua força de mãe!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Só luta né Joana, mas o Senhor Jesus nós dá vitória. Também temos muitas dificuldades acredito que muitos não estão nem aí para os nossos pequeninos especiais. Mas o Senhor nos ajuda.
    Um abraço e bjos na Vitória
    muitoespeciais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. ô queridos Joana, Marcelo e minha amada Vitória..
    Infelizmente esse é o Brasil!
    O Brasil do descaso total!
    A saúde caindo pelas tabelas e os governantes preoculpados com copa do mundo... sinceramente é um povo totalmente sem noção.
    Até quando meu Deus..
    Sinceramente se fosse eu (minha opinião) entraria na justiça sim, pois só assim eles realmente conseguem fazer o que é proposto quando contratamos um plano de saúde....que por sinal é bem caro!
    Infelizmente tem momentos na vida que temos que realmente agir de forma agressiva, principalmente quando se trata de nossos filhos...
    Fico impressionada com o descaço das pessoas, de como a vida para muitos não significa NADA!
    Só pensam em receber todo mês o valor do convênio mas, na hora de prestar os serviços com qualidade, eles fazem isso, fico revoltada sabe... principalmente por se ver que há uma necessidade da Vitória ter o home care...que iria melhorar bastante o dia dela...e o descaso do médico que fez a visita para vocês! uma negação... é vergonhoso... como ele pode ter ir a visita sem ao menos entender o caso!um absurdo e sem contar com a má vontade de ouvir vocês! fico extremamente revoltada!
    Mas vamos estar orando por vocês para que Deus mande solução! eu creio nas promessas dele...
    Mas que bom que a nossa pequena está bem... graças à Deus!
    Fiquem com Deus!
    Deus abençõe!
    Bjs minha princesinha Vivi...
    Com carinho
    Claudia e Marilinda!
    JP/PB

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu gosto muito de ler os seus relatos. Fico muito feliz qdo a Vitória está em casa e bem, ela está sempre em minhas orações e pensamentos. Infelizmente no Brasil as coisas são assim, vc paga pra ter um serviço e não o tem. É preciso chegarmos ao extremo para ter tudo solucionado. Eu no seu lugar tentaria cancelar o seu plano (eu já tive problemas com UNIMED e fiz isso)qdo fiz isso meu plano mudou da água pro vinho, sem nenhum custo adicional.
    E se for o caso mudar de plano msm.
    Um beijo em vc e na pequena Vitória.

    ResponderExcluir
  7. Oi Joana, me chamo Camila e moro em Lajeado-RS. Acompanho o blog a mais ou menos dois meses. Tambem tenho um filho com necessidades especias e a tres anos "moramos" no hospital aqui da nosso cidade. Resolvi comentar o blog apenas hoje, porque com o coração apertado e com vontade de chorar sei muito bem o que é o descaso de pessoas que poderiam fazer toda a diferença na vida de nossos filhos. Fico triste, pelo simples fato de não respeitarem a dignidade de nosso queridos que cuidamos com tanto amor. Mas a vida segue e essa é apenas mais uma batalha de tantas outras que virão. De certa forma sinto pena dessas pessoas, que possivelmente não são felizes, ao contrário de nós, que mesmo passando por dias difíceis, encontramos a felicidade nas pequenas coisas... Obrigado por dividir conosco sua história de vida, pode ter certeza que faz a diferença na vida de muitas pessoas, isso simplismente basta, fazer o bem não importa a quem...
    Com carinho, Camila Leticia Dresch (mãe do querido Lázaro)

    ResponderExcluir
  8. oi Joana, isso tudo que vc escreveu sobre a Amil e o home care deles é lamentavel mesmo, sobre a criança precisar estar internada p então ter direito a esse serviço vai de home care para home care! e fisioterapia motora domiciliar tambem ,conheço pacientes aqui que teve lesão na coluna por algum tipo de acidente e recebe esses tratamentos domiciliar sem qualquer dificuldade pela empresa HOME DOCTOR, empresa contratada pela firma do meu esposo. que pena que essa AMIL,tem esse tipo de conduta para com as pessoas credenciadas a ele! é como vc disse: da até um certo receio de receber esse tipo de atendimento por parte deles com essa má vontade que eles estão tendo não é? esse negocio de que a criança seja dependente de oxigenio e toda a estrutura de uma UTI só assim ela tem direito de home care vai de plano de saude pra plano de saude mesmo, pq qdo eu solicitei esse serviço, minha filha não estava internada e nem faz uso de oxigenio, somente se alimenta pela gastro, realmente ela tem problemas respiratorios sim mas o atendimento que eu queria era para manuteção. esse ano vai fazer em outubro 2 anos que recebo esse atendimento, antes eu a levava em clinica para as terapias conforme ela foi crescendo foi se tornando dificil pra mim e pra ela tbm. aqui começou com home care e depois de alguns meses eles viram que a minha filha não tinha intercorrencias eles mudaram pra o serviço de monitoramento, que esta sendo muito bom pra nos. ah a respeito de materiais descartaveis, voce consegue nos postos de saude sim , sondas uretrais e luvas esterelizadas tambem, vai lá e se informe a respeito de como funciona pq cada cidade tem o seu jeito de trabalhar. eu aqui em SJC pego todo o material que minha filha usa uma vez por mes eles dão a quantidade que é usada no mes. para finalizar parei um pouquinho de digitar pq a fisio da minha filha chegou p atende-la e perguntei p ela a respeito da AMIL ela me disse que a HOME DOCTOR é que presta serviço pra AMIL aqui em SJC, e que oferece serviços de monitoramento para pacientes que necessitam de um atendimento mais leves não tão graves. Será que foi a HOME DOCTOR QUE entrou em contato co vcs? ou aí em SP funciona diferente daqui? mas que da raiva da mesmo né? desejo o melhor pra vcs e uma otima recuperação para a Vitoria e que com essa prevenção ela não venha nunca mais precisar de internações.um grande abraço a todos aí.....

    ResponderExcluir
  9. É complicado isso, geralmente optamos pelo plano de saúde por conta do descaso do SUS, mas infelizmente isso tem em todo lugar, existem pessoas q não valorizam a vida, entrega nas mãos de Deus Joana, e se precisar recorra sim a justiça, afinal o mais importante é o bem estar da Vitória, fiquem com Deus.. Abraços..

    ResponderExcluir
  10. Muito triste isso tudo viu Joana... Além do descaso do plano de saúde ainda esbarramos na falta de vontade dos profissionais que deveriam acalmar nosso coração... Estamos aqui rezando por vocês e pedindo a Deus que ilumine a cabeça das pessoas que precisam trabalhar direito pra ajudar a saúde do país. Beijo no coração de vocês Bel Salomão

    ResponderExcluir
  11. É vergonhoso viver em um país com tanta incompetência !!!
    O caminho mais curto de uma empresa até a falência é criar problemas para os seus clientes ao invés de solucioná-los. Pior ainda é quando os funcionários dela não sabem fazer conta, já que é muito mais oneroso pra empresa pagar as internações do que o atendimento em casa.
    Joana, vc não está pedindo nenhum favor, é um direito que a Vitória tem ! O plano não pode colaborar para o adoecimento dela ! É evidente que uma criança tão pequena não tem sistema imunológico pra suportar tantas idas ao PS ! É REVOLTANTE ! Eu até estava pensando em mudar pra essa empresa, mas agora quero distância ! Vou ficar na Unimed, mesmo.
    Fale com a ouvidoria, e fale sim com o Procon. E faça o que a sua leitora disse, exija o ressarcimento de tudo o que vier a pagar. Eu já fiz isso no meu plano.
    Outra coisa importante : vc disse, em uma postagem anterior, que eles só liberariam o home care se ouvesse uma solicitação do hospital. Peça ao hospital para solicitar, mesmo esse cara já tendo ido aí ! É uma maneira de reforçar a necessidade da Vitória, dessa vez pedida pelos próprios médicos, não pelo cliente.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Olá Joana, estou indignada com a postura do médico da seguradora. Como pôde ir ao hospital e não olhar a pequena Vitória? Ele deveria ter conversado com os médicos do hospital, com as enfermeiras, e ter feito um relatório completo. Isso sim é o esperado de um profissional. Para dar o discurso que deu, sem nenhuma empatia sequer, poderia ter falado por telefone. Eu me coloco no lugar de vocês e o que posso fazer estando longe é rezar e pedir que Deus cuide de tudo, e dê muita paciência a vcs. Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Fico extremamente chateado com essa notícia da Amil. Acompanho o desenvolvimento desse anjinho na sua página e é impossível não ficar indignado com esse desleixo da Amil! Bando de hipócritas! Fico aqui na torcida, orando por vocês por uma solução! Sou do Rio, pai de uma menina com microcefalia e tenho muita vontade de um dia conhecer vocês! Fiquem na Paz de Cristo!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde, Joana,

    Muito triste perante o descaso à vida...mas, infelizmente, esse é o sistema sucateado da saúde no Brasil, tanto o público quanto o privado.
    Os planos de SAÚDE que, a priori, deveriam ser bons em todos os aspectos e funcionalidade, haja vista, a exorbitante quantia paga mensalmente por um serviço muito aquém do esperado, não colocam em prática, nem metade do prometido.
    Em alguns casos, nababescos e restritos à uma mínima parcela da população, alguns hospitais tornaram-se uma verdadeira rede hoteleira, ou seja, o vale quanto paga e a posição que cada paciente ocupa na sociedade...
    Se Deus quiser, Vivi estará sempre amparada em todos os sentidos. Que apareçam sempre em seu caminho, excelentes profissionais, pessoas de bem, humanas e dedicadas a esse raio de luz, essa guerreirinha que a todos encanta!
    Deus, nosso refúgio e fortaleza, cuida de tudo, a seu tempo, com Seu amor incondicional a todos nós!
    Um abraço bemmmmmmmmm apertado na Vivi e super beijos em vcs!

    ResponderExcluir
  15. O que dizer num caso desse? Será que temos que brigar pra ter nossos direitos? Até quando esses planos médicos continuaram visando só dinheiro? Ir a um pronto socorro particular é pior que o do Sus, a demora na sala de espera é maior, não fornecem nenhum material de manipulação para que possamos usar em domicilio...e no meu caso pra qualquer tratamento mais especifico ou cirurgia pra Pam precisamos passar antes com um auditor!
    Boa sorte pra vcs e um bj estalado pra Vivi

    ResponderExcluir
  16. Joana, acho que ja falei, mas quero deixar a disposicao meus prestimos como advogada caso voces precisem. Eu nao sou de sp, mas posso auxiliar, orientar, mesmo a distancia na medida que eu puder. Ainda que seja fazer alguma notificacao, cartinha etc. Nao hesite em me procurar, seja a hora que for! Leio o blog desde o inicio, sei de tudo que se passa! Voce tem meu email! Forca e vai dar tudo certo! Debora do quadrinho.

    ResponderExcluir
  17. Joana que bom q a Vitória está bem... Gostaria de saber se você tem noticias sobre o bebe Fábio Gabriel, pois não tive mais informações sobre ele...
    Beijo Lúcia

    ResponderExcluir
  18. Olá Joana e Marcelo, a graça e paz do nosso Senhor Jesus!

    Sei que é muito sofrido esta situação e doi tanto ou até mais em vocês, pais da Vitória.

    Nestes momentos sempre surge a dúvida para nós cristão como devemos proceder quando formos injustiçados.

    Mas quero dizer que se existe uma justiça humana que foi instituída por Deus, o cristão não peca se buscar o reparo.

    Se lermos Romanos 13 vemos isto claramente, e um detalhe que chama a atenção é o verso 4 que diz : "porque é ministro de Deus, e vingador para castigar o que faz o mal."

    Fica claro que a justiça dos homens pode ser uma ferramenta usada por Deus para proteger os que sofrem injustiça.

    Paulo recorreu a justiça humana sendo cidadão romando - mesmo já sendo cidadão do céu - quando injustiçado.

    Apelar para a justiça dos homens é facultativo ao cristão. Perdoar e deixar pra lá é também uma opção que o cristão tem, por saber que Deus está no controle de tudo.

    Contudo tenho certeza para Amil a situação deles mediante a posição que eles tomaram para vocês não é bom, pois o proprio Jesus disse "se alguém fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe seria amarrar uma pedra de moinho no pescoço e se afogar nas profundezas do mar."

    Seja qual for o caminho que vocês seguirem, tenho certeza que Deus estará na frente. E eu apoio ela.

    E espero em meu corações poder realizar outras visitas a vocês e nos alegrar em Cristo celebrando a vida e da amada Vitória.

    Que a graça do nosso Senhor e Salvaor estejam com vocês!.

    ResponderExcluir
  19. Joana, a Amil está chegando em Recife e eu estive pensando seriamente em mudar(eu e toda a família) para este plano por achar que ofereciam um atendimento pautado na qualidade e no respeito ao usuário. Mesmo sendo uma empresa e vise obviamente o lucro, existe a possibilidade de fazer um atendimento minimamente humanizado.

    Gostei do seu alerta e vou repassar para os meus contatos, pois muita gente tem a mesma ideia que eu tinha, de um plano confiável e de qualidade. Mais uma vez suas postagens ajudam aos leitores. Obrigada e muita saúde para a nossa amada Vitória.

    ResponderExcluir
  20. Je souhaite du fond du coeur qu'une solution se présente pour les soins indispensables et nécessaires pour Vitoria...

    Je souhaite du fond du coeur que Vitoria soit prise en charge comme quiconque...

    Je souhaite du fond du coeur que ce médecin trouve un sens à son travail et ouvre les yeux et son coeur aux demandes que vous lui avez faites...

    Les portes ne se refermeront pas et resteront overtes à votre appel pour le bien être de Vitoria.

    Je vous embrasse !

    Chrystel

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita ao nosso blog. Comentários são bem-vindos e muito especiais! Por favor confira algumas orientações antes de deixar sua mensagem:

1) Este blog é um registro pessoal de nossa vida com nossa filha Vitória, que viveu conosco por 2 anos e meio após a gestação. Ela faleceu em julho de 2012.
2) Comente de maneira séria e respeitosa. Mensagens ofensivas ou desagradáveis irão p/ a lixeira.
4) Infelizmente nem sempre consigo responder todas as mensagens que recebo, mas leio a todas com muito carinho.
5) Se você está vivenciando ou vivenciou uma gestação de um bebê com acrania e anencefalia, temos um grupo muito especial de apoio no Facebook onde você será bem-vindo: www.facebook.com/groups/acraniaeanencefalia (copie e cole este endereço em sua barra de endereços da internet)
6) Se preferir, contate-me pelo e-mail joanaschmitz@yahoo.com.br

Muitíssimo obrigada por sua compreensão e respeito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...